https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/issue/feed Cadernos da Pedagogia 2023-12-06T15:05:02+00:00 Cadernos da Pedagogia cadernosdapedagogia@gmail.com Open Journal Systems <div class="oIy2qc" data-message-text="A Revista Cadernos da Pedagogia (CAPD) possui publicação quadrimestral, com 3 (três) edições anuais, exceto quando há alguma edição especial. As edições regulares são disponibilizadas nos meses de abril, agosto e dezembro. As edições especiais são confeccionadas sob demanda, quando aprovadas pelos mesmos critérios que regem sua política de avaliação. "> <div class="oIy2qc" data-message-text="A Revista Cadernos da Pedagogia (CAPD) possui publicação quadrimestral, com 3 (três) edições anuais, exceto quando há alguma edição especial. As edições regulares são disponibilizadas nos meses de abril, agosto e dezembro. As edições especiais são confeccionadas sob demanda quando aprovadas pelos mesmos critérios que regem sua política de avaliação. ">A Revista Cadernos da Pedagogia (CAPD) possui publicação quadrimestral, com 3 (três) edições anuais, exceto quando há alguma edição especial. As edições regulares são disponibilizadas nos meses de abril, agosto e dezembro. As edições especiais são confeccionadas sob demanda quando aprovadas pelos mesmos critérios que regem sua política de avaliação. O processo editorial começa após o aceite, por indicação feita em avaliação cega e a publicação da produção textual científica pode demorar de 6 (seis) a 9 (nove) meses, depois do aceite</div> <br />B1 em Educação<br />B1 em Ensino<br />B1 em Interdisciplinar</div> https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2043 EXPEDIENTE 2023-12-05T18:07:30+00:00 Jéssica Veloso Morito jessicaveloso@estudante.ufscar.br 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1497 A CATEGORIA GRAMATICAL VERBO E QUESTÕES NORMATIVAS QUE ENVOLVEM O PORTUGUÊS BRASILEIRO 2022-12-30T18:37:55+00:00 SHEILA FABIANA DE PONTES CASADO sheilacasado29@hotmail.com EDMILSON LUIZ RAFAEL eluizrafael@hotmail.com A presente investigação resultante de uma pesquisa de Mestrado está situada no campo da Linguística Aplicada (LA) por debater a categoria linguístico-gramatical verbo no contexto de ensino, bem como no contexto dialógico. Debatemos aqui as limitações dos aspectos normativos que envolvem a categoria gramatical verbo no Português Brasileiro especificamente no que diz respeito à conceptualização do verbo em coexistência de seu pragmatismo (AZEREDO, 2015; FERRAREZI JUNIOR, 2014; VIEIRA, 2018). O que observamos é que há definições normativas atribuídas ao verbo que, necessariamente, precisam ser repensadas devido à idiossincrasia exercida pela categoria verbo e que a Gramática tradicional (GT) não dar conta quando ela assume proporções linguísticas aplicadas. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1612 A AUTOESTIMA, A AFETIVIDADE E A RELAÇÃO COM O SABER 2021-07-11T18:49:43+00:00 Adriane Gomes Tognolo adrianegtognolo@gmail.com Este artigo tem por objetivo analisar o papel da escola e, principalmente do professor, no desenvolvimento psicossocial dos alunos, por meio das relações sociais, da afetividade, e os seus impactos na construção da autoestima e sua relação com o saber. O estudo foi desenvolvido por meio de pesquisa bibliográfica, pela qual pude compreender que a autoestima é um fator essencial para a aquisição de novos conhecimentos, pois possibilita a construção do protagonismo juvenil pelos reforços positivos, já que fatores emocionais e afetivos estão presentes em sala de aula. Nesse processo, os professores necessitam estimular os estudantes a superarem barreiras emocionais e criarem uma imagem positiva de si mesmos. É notável, então, a existência dos impactos da autoestima nas relações com o saber, sendo um componente primordial que precisa ser valorizado na educação escolar. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1805 PEDAGOGIA HISTÓRICO CRITICA E O ENFOQUE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE NO ENSINO DE CIÊNCIAS: PONTOS DE ENCONTRO E AFASTAMENTOS 2022-12-30T18:21:40+00:00 Leonardo celin patino leocell399@gmail.com Grasielle Sousa Bulhões grasipsousa@hotmail.com Sendo a educação o principal meio para a construção de conhecimentos científicos e para a promoção de atitudes comprometidas com a preservação da natureza e com o exercício da cidadania, faz-se necessário intensificar discussões que contribuam para o desenvolvimento de um ensino de ciências de boa qualidade. Usando a metodologia dialética, numa pesquisa de revisão bibliográfica, este artigo procura estabelecer um debate entre as linhas pedagógicas CTS e PHC de educação em ciências. O objetivo é entender os pontos de encontro e de afastamento entre elas, bem como discutir como essas duas linhas educacionais contribuem com um ensino de ciências comprometido com a formação para a cidadania e a transformação da sociedade. Os resultados mostram que existem convergências importantes no que se refere a formação de professores, ao papel dos professores, as estratégias didáticas e os objetivos fundamentais dessas abordagens para a educação – construir uma sociedade partícipe no direcionamento das atividades científico-tecnológicas e agentes de transformação político-social. Em contrapartida, divergências foram encontradas no que diz respeito ao tratamento dos conteúdos escolares e a própria visão da ciência. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1842 A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA NEUROPSICOLOGIA PARA AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2022-12-30T19:03:03+00:00 Amanda Luíza Messias Matos amymatos.fenfuerj@gmail.com Matheus Svóboda Caruzo psicaruzo@gmail.com Emmy Uehara Pires emmy.uehara@gmail.com A Neuropsicologia atua principalmente sobre as funções cognitivas. Tais informações são de grande relevância para o campo da educação. Em contrapartida, acredita-se que ainda possa haver uma defasagem em relação ao conhecimento dessa ferramenta pelos educadores, em especial aqueles que atuam em instituições públicas de ensino. Por isso, este estudo objetivou investigar a importância do aprendizado sobre Neuropsicologia para a atuação dos docentes e a realização das práticas pedagógicas. Utilizou-se um questionário virtual, através do Google Forms, contendo 41 questões, para investigar a temática. Foram utilizadas técnicas de estatística descritiva para análise dos dados coletados. Participaram do estudo 102 educadores com atuação na Educação Infantil e os ensinos Fundamental I e II, com matrículas ativas na Educação pública dentro do Estado do Rio de Janeiro. Através dos resultados obtidos, é pertinente afirmar que a Neuropsicologia e seus estudos e atuação pode contribuir para as práticas pedagógicas e, consequentemente, para a atuação dos educadores, de diversas formas. No entanto, há um déficit na transmissão de conhecimentos neurocientíficos nas formações em docência, se fazendo necessário a realização de cursos e formações continuadas para melhor qualificação para esses profissionais. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1871 A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONCEITO NA APRENDIZAGEM: DESCRIÇÃO DE UM MODELO DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO 2022-12-30T22:43:21+00:00 Estefanie Rodrigues Ribeiro estefanieribeiro.psicologia@gmail.com Este presente trabalho tem como objetivo debater a importância do autoconceito na aprendizagem, a partir da descrição de um trabalho de avaliação e intervenção, desenvolvido pela equipe do Projeto Oficinas de Leitura e Escrita, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Este projeto busca considerar o autoconceito e a autoimagem, evidenciando as potencialidades da criança desde o acolhimento, quando esta chega para a avaliação, até o processo final de devolutiva e posteriormente intervenção. A descrição deste processo realizado por esta equipe se deu através da análise e discussão dos resultados, que foram levantados a partir de um trabalho de campo pautado em entrevistas semiestruturadas. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1872 PRÁTICAS DE LEITURA NAS AÇÕES DOCENTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO COMPATATIVO 2022-10-03T20:00:40+00:00 Vitória Caroline dos Santos vitoria.csantos16@gmail.com Marcia Cristina Argenti marcia.argenti@unesp.br A Educação Infantil, tal como âmbito de formação do sujeito, é um espaço que ainda enfrenta modificações estruturais e paradigmáticas. O seu histórico assistencialista tem sido desconstruído ao tempo que seu caráter educativo se consolida. Dentro deste contexto, as práticas de leitura são fundamentais para a formação integral do sujeito. Sob a perspectiva da Psicologia Histórico Cultural, elas constituem práticas humanizadoras e potencializadoras do desenvolvimento de funções psíquicas superiores, tais como memória e imaginação. Neste sentido, faz-se imprescindível a atuação docente em quanto mediadora para alcance de tal potencialização. Portanto, a presente pesquisa destina-se à investigação de práticas de leitura nas ações docentes de duas professoras de uma instituição de Educação Infantil. Constitui-se como estudo comparativo e utiliza-se de observação participante e entrevista semi estruturada. Como resultado principal, constatou-se que as práticas de leitura fazem parte da rotina da Educação Infantil, mas não são realizadas de modo intencional a potencializar o desenvolvimento da criança. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1878 METODOLOGIAS ATIVAS NO ENSINO SUPERIOR: APLICAÇÃO PARA FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS ESTUDANTES E A PARTICIPAÇÃO DO DOCENTE ENQUANTO MEDIADOR 2022-11-21T20:21:46+00:00 Igor Rodrigues Maia Rizzi igorrizzi62@gmail.com Rafaela Rebessi Zillo rafaela.zillo@anhanguera.com Thalita Gomes da Silva thalitagomesppsico@gmail.com Com o aumento do índice de desempregos e queda nas oportunidades de colocação profissional, somente possuir uma graduação não significa garantir uma vaga de emprego. Neste cenário, as Instituições de Ensino Superior (IES) precisam atualizar e reinventar suas metodologias e ferramentas de ensino-aprendizagem para aproximar o estudante da realidade intrínseca a sua profissão, a fim de oportunizar melhores e maiores chances de empregabilidade aos futuros egressos. Em consonância com essa necessidade surgem as metodologias ativas e algumas já são reconhecidas internacionalmente: Design Thinking, gamificação, Team Based Learning e Peer Instruction. O objetivo deste trabalho foi conhecer e analisar as metodologias ativas que aproximam o estudante universitário de sua atuação profissional e a colaboração do docente na construção destas competências. Para tanto, foi realizada uma pesquisa exploratório-descritiva e quantitativa, utilizando levantamento bibliográfico para identificar as aplicações de Metodologias Ativas que auxiliem os alunos no decorrer do Ensino Superior; somado a isso, também foi elaborado e estruturado um questionário com questões fechadas destinados aos docentes da IES Anhanguera Leme-Pirassununga, a fim de conhecer suas percepções quanto às metodologias ativas. Como resultado foi possível compreender e propor o uso das Metodologias Ativas na relação entre aluno e mercado de trabalho. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1879 ESCOTISMO E JOGOS: O QUE PROFESSORES PODEM APRENDER COM O BRINCAR EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS? 2022-11-27T14:42:27+00:00 Matheus Pinheiro da Silva de Sousa matheuspinheiroacademico@gmail.com Este trabalho tem como objetivo apresentar as contribuições dos jogos que acontecem nos espaços não formais de ensino como um caminho viável para transformação social, cultural e cognitiva. Advém também ressaltar atividades, jogos e brincadeiras que acontecem no movimento escoteiro, que auxiliam os professores a pensarem em práticas educativas mais criativas e inovadoras. Diante disso, questiona-se: o que a escola regular precisa aprender com a educação que acontece no movimento escoteiro? Para tanto, essa produção mergulha nas ideias de Gohn (2020, 2010, 2008, 2006), por trazer concepções a respeito da educação não formal, nas reflexões de Kishimoto (2016, 2002, 1993), por discorrer sobre a relevância da análise de jogos e brincadeiras e nos estudos de Pereira (2016), por elencar características do movimento escoteiro. Este estudo, analisou 5 (cinco) jogos que mostram a potência dessa metodologia para sala de aula, no desenvolvimento de seres integrais. Concluímos que as experiências criativas vivenciadas no escotismo, provocam os professores a buscarem novas formas de ensinar, e consequentemente outras maneiras de compreenderem a plenitude de viver o magistério em todas as suas vertentes. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1880 CONCEPÇÕES E PRÁTICAS AVALIATIVAS DE PROFESSORAS DOS ANOS INICIAIS DE UMA ESCOLA PÚBLICA BAIANA 2022-12-03T16:29:32+00:00 Benedito Eugenio benedito.eugenio@uesb.edu.br Naira Santos Gomes nayrapedagoga@gmail.com Elane Dias da Silva e Santos silvaelanedias@gmail.com O artigo tem como objetivo identificar as concepções de avaliação da aprendizagem de um grupo de professoras dos anos iniciais de uma escola da rede municipal de Itambé. É uma pesquisa qualitativa, do tipo estudo de caso. Os dados foram produzidos por meio de entrevistas com 04 docentes de uma escola pública dos anos iniciais do ensino fundamental. Os dados apresentados estão organizados em duas categorias: As professoras e suas concepções sobre avaliação da aprendizagem e A docência em sala de aula e as práticas avaliativas e são discutidos com base em estudiosos da avaliação e dos saberes docentes. A conclusão aponta que há relação entre o saber experiencial e a atuação profissional, especificamente nos processos de avaliação. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1902 EDUCAR NA DIVERSIDADE: UMA PERSPECTIVA SOBRE A ACESSIBILIDADE PEDAGÓGICA EM SALA DE AULA 2023-01-25T14:11:42+00:00 Thalyta Nogueira de Araujo thalyta_na@hotmail.com Bianka Pires ANDRÉ thalyta_na@hotmail.com Maria Eugênia Ferreira TOTTI thalyta_na@hotmail.com <p>Educar na diversidade é sinônimo de ensinar em um contexto educacional no qual as diferenças individuais e as do todo, são destacadas e aproveitadas para enriquecer e flexibilizar o conteúdo curricular previsto. No que tange a deficiência visual, devido as suas características, singularidades e limitações; os alunos precisam de variadas formas de interação e recursos pedagógicos, bem como adequações no espaço escolar, para que o processo de aprendizagem ocorra de forma satisfatória e o estudante alcance o seu desenvolvimento de maneira global. Sendo assim, a presente pesquisa objetiva versar sobre a acessibilidade pedagógica em sala de aula, através da vertente da adaptação de materiais didáticos para alunos com deficiência visual. Posto isto, esta pesquisa apresenta diversas estratégias para a inclusão de alunos com esse tipo de deficiência através da adaptação de materiais didáticos. Visto que esses materiais adaptados contribuem para que a sala de aula seja vista pelo aluno, deficiente ou não, como um ambiente educativo interessante, onde os conteúdos são desenvolvidos de forma dinâmica, atrativa e prazerosa. A escolha dos materiais ideais deve levar em conta a proposta pedagógica da Instituição de Ensino, a faixa etária dos alunos, suas potencialidades, limitações e os recursos disponíveis no ambiente escolar.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1954 A CONCEPÇÃO DE CRIANÇA NA METODOLOGIA PEDAGÓGICA DE MARIA MONTESSORI: UMA EDUCAÇÃO PARA A VIDA 2023-07-17T17:22:32+00:00 Cleonice Maria Tomazzetti cleoufscar@gmail.com Gabriela de Souza Costa g4bicosta@gmail.com <p>O presente ensaio teórico abordará, como temática e discussão, a concepção de criança tendo por base de estudos a metodologia de Maria Montessori (1870-1952), médica, educadora e pedagoga italiana que propiciou um novo olhar à educação e aos estudos da criança pequena. Essa concepção abrange, contemporaneamente, diferentes eixos teóricos tendo em vista todo seu desdobramento histórico e social. Desse modo, o presente ensaio apresenta nossa compreensão de criança, assim como as características e implicações do seu método pedagógico que possuem relevância para a educação, tendo por base quatro de suas obras deixadas ao longo de sua vida. Assim, consideramos que os avanços e contribuições de Montessori são significativamente preciosos para o entendimento dessa concepção de criança e de infância desde o seu desenvolvimento, no entendimento acerca da liberdade de suas ações e na integralidade dessa criança, fundamentado em um ideal de educação para a vida.</p> 2023-12-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1893 A EDUCAÇÃO EM PRISÕES NO ESTADO DE SÃO PAULO: ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO 2023-01-19T23:31:10+00:00 Ana Laura Pegoraro de Souza anapegoraro@estudante.ufscar.br Géssica Priscila Ramos gessicaramos@ufscar.br <p><span style="font-weight: 400;">A educação é um direito humano fundamental, que se faz presente tanto em políticas públicas nacionais, quanto internacionais. Apesar disso, o direito de estudar dos cidadãos privados de liberdade ainda é um tema pouco discutido no Brasil, sendo entendido pelo senso comum como um benefício para indivíduos que não são merecedores desse direito. O presente artigo buscou estudar os principais documentos que regulamentam a oferta da educação no sistema prisional no estado de São Paulo e pesquisas sobre o tema, identificando como essa modalidade está organizada no referido estado - unidade federativa que mais encarcera no país. Os resultados, em linhas gerais, indicam que grande parte dos avanços na educação em prisões paulistas ocorreram após o ano de 2011; no entanto, constatou que o direito à educação em espaços de restrição de liberdade ainda esbarra em inúmeros obstáculos.&nbsp;</span></p> 2023-12-12T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2044 PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E EDUCAÇÃO INFANTIL: PRIMAVERA NOS DENTES 2023-12-05T18:14:48+00:00 Maria Cláudia da Silva Saccomani jessicaveloso@estudante.ufscar.br Giselle Modé Magalhães jessicaveloso@estudante.ufscar.br Juliana Campregher Pasqualini jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>APRESENTAÇÃO DO DOSSIÊ: "PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E EDUCAÇÃO INFANTIL: PRIMAVERA NOS DENTES"</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2045 O FAZER HISTÓRICO-CRÍTICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA COM CRIANÇAS DE 4 A 5 ANOS 2023-12-05T18:19:33+00:00 Maria Cláudia da Silva Saccomani jessicaveloso@estudante.ufscar.br Rafaela Furlan jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>O presente artigo escrito na forma de relato versa acerca da experiência das autoras no trabalho com crianças entre 4 e 5 anos de idade, no contexto da educação infantil, no que diz respeito ao ensino sob uma perspectiva histórico-crítica para essa faixa etária. Com esta publicação as autoras pretendem apresentar possibilidades para se pensar um fazer docente que supere a pré-escola antecipatória e preparatória sem cair no espontaneísmo das pedagogias hegemônicas. O relato traz um exemplo de como com base na abordagem histórico-cultural as autoras trabalharam conteúdos como extinção de animais da Amazônia, desmatamento e garimpo ilegal com crianças da referida idade utilizando da atividade lúdica para ao mesmo tempo engajar as crianças nos conteúdos e garantir sua compreensão. Por meio de ações de leitura de histórias e notícias, rodas de conversa, vídeos e atividades produtivas, as autoras mostram uma forma possível de pensar um ensino desenvolvente coerente com as especificidades da educação infantil.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2051 CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DA EDUCAÇÃO INFANTIL: O QUE AINDA PRECISAMOS REIVINDICAR PARA A EDUCAÇÃO ESCOLAR DAS CRIANÇAS PEQUENAS? 2023-12-05T18:44:41+00:00 Luciana Pimentel Rhodes Gonçalves Soares jessicaveloso@estudante.ufscar.br Ana Carolina Galvão jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>A ideia romantizada em torno da infância na Educação Infantil, expressa nas pedagogias hegemônicas, limita a qualificação do ensino e da aprendizagem, restringindo, especialmente para as crianças da classe trabalhadora, o acesso aos conhecimentos científicos, artísticos e filosóficos. O desenvolvimento crítico dessa problemática requer a localização das crianças da classe trabalhadora na história do processo de constituição da sociedade capitalista e pressupõe a compreensão dos nexos entre a gênese da Educação Infantil, seu movimento e atualidade. Para tanto, faz-se essencial evidenciar as forças sociais que se inclinaram à importância da infância e sua educação e o que revelou (e revela atualmente) o processo educativo escolar das crianças pequenas. Tem-se, portanto, neste trabalho, o objetivo de analisar a constituição histórica da Educação Infantil no cerne do desenvolvimento das forças produtivas e suas significações pedagógicas, tomando como referência as relações recíprocas entre prática social e prática educativa, em uma perspectiva historicizadora, conforme preconiza a pedagogia histórico-crítica. Conclui-se que é preciso fortalecer a luta coletiva para que todas as crianças tenham assegurado um processo educativo direcionado para o máximo desenvolvimento humano; pois a Educação Infantil não pode ser reduzida à contemplação das crianças pelos professores e os conteúdos, circunscritos a experimentações cotidianas, alinhando-se às investidas do capitalismo.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2046 QUEIXA ESCOLAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL:CONCEPÇÕES E PRÁTICAS 2023-12-05T18:21:49+00:00 Débora Nogueira Tomás jessicaveloso@estudante.ufscar.br Juliana Campregher Pasqualini jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>Este texto é um recorte de uma pesquisa de doutorado que versa sobre a produção da queixa escolar na Educação Infantil. Por meio das entrevistas com professoras de crianças de 4 e 5 anos de idade, foi possível apreender a concepção destas sobre desenvolvimento infantil e sociedade, prática pedagógica e supostos transtornos comportamentais que possam levar a dificuldades no processo de escolarização. Identificamos, no município pesquisado, a existência de uma sistemática, no trato dado à queixa escolar, configurando um caminho institucionalizado baseado em uma concepção organicista e; segregadora, que busca no diagnóstico de profissionais de saúde recursos e soluções para lidar com situações desafiantes da prática pedagógica. Ideias que valorizam a vocação no trabalho pedagógico e que a criança se desenvolve espontaneamente, aparecem como norteadoras desta prática. A partir do referencial teórico da psicologia histórico-cultural, é possível refletir sobre o trabalho docente, uma vez que são os processos educativos que provocam o desenvolvimento da criança e a fazem avançar, garantindo as condições para que ela dê saltos qualitativos no seu psiquismo.&nbsp;</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2047 ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DA ABORDAGEM DE REGGIO EMILIA E DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL 2023-12-05T18:26:46+00:00 Gabriela Santinone dos Santos jessicaveloso@estudante.ufscar.br Lucinéia Maria Lazaretti jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>O espaço nas instituições de educação infantil é um componente na organização do ensino, afeta diretamente o desenvolvimento da criança, e, é a partir do espaço que o professor planeja, propõe e executa suas ações pedagógicas, levando em conta a criança como um sujeito ativo. Neste sentido, o objetivo geral foi realizar um estudo comparativo sobre a organização do espaço segundo a Abordagem de Reggio Emília e a Teoria Histórico Cultural. Para isso, a pesquisa realizou-se por meio de uma metodologia de cunho bibliográfico teórico-comparativo, a partir dos autores citados e os dados coletados e analisados foram provenientes de fontes primárias e secundárias. Os dados foram organizados a partir dos seguintes eixos de análise: concepção de criança, papel do professor e concepção de espaço. Os resultados apontam que a Abordagem de Reggio Emília e a Teoria Histórico-Cultural apresentam aproximações no que se refere à orientações e encaminhamentos didáticos sobre a organização do espaço, porém, distanciam-se nos aspectos se referem às concepção de criança, de papel do professor e de espaço e salientamos que esse distanciamento ocorre porque ambas as perspectivas se distanciam em sua matriz teórica, e apresentam aproximações nos encaminhamentos da organização do espaço.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2048 LEITURA LITERÁRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E FORMAÇÃO DA CONCEPÇÃO DE MUNDO: ASPECTOS PARA UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA 2023-12-05T18:30:19+00:00 Maeve Pereira Rêgo jessicaveloso@estudante.ufscar.br Angelina Pandita Pereira jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>Este artigo se destina a pensar a leitura literária na educação infantil e suas relações com a concepção de mundo na formação infantil. Utilizando os referenciais teóricos da Pedagogia Histórico Crítica e da Psicologia Histórico Cultural, mostramos que há uma dimensão consciente e não consciente da concepção de mundo e que esta concepção está em disputa quer se queira e tenha consciência disso ou não. Mostramos como foi se estabelecendo a leitura literária na escola nas últimas décadas e como as teorias da recepção ao colocar o foco somente no leitor e suas interpretações sobre o texto acabam por não levar em consideração as disputas de concepção de mundo que ocorrem. Por fim, apresentamos numa relação com a teoria e a prática e na dialética forma-conteúdo de ensino, elementos concretos que podem auxiliar numa prática pedagógica antes, durante e após uma leitura literária com vistas a uma educação literária que busque intencionalmente intervir na formação de uma concepção de mundo emancipatória.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2049 DA BRINCADEIRA À ESCRITA: PENSANDO A ALFABETIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A PARTIR DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E DA PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL 2023-12-05T18:33:27+00:00 Cristiane Moraes Escudeiro jessicaveloso@estudante.ufscar.br Eliza Maria Barbosa jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>O artigo é uma síntese da pesquisa de doutorado em andamento que tem como objetivo apresentar uma prática de alfabetização que seja específica aos pequenos. Assim, nos colocamos o desafio de transpor didaticamente teses da Pedagogia histórico-crítica e da Psicologia histórico-cultural para a Educação Infantil. Justificamos a escolha por esse objeto de investigação por duas razões: primeiro, pela compreensão da exclusão pela qual essa etapa de escolarização passou em seu processo de constituição e, segundo, por defender essas perspectivas como um caminho possível para a superação de suas dicotomias. Os pressupostos foram testados com crianças de três a cinco anos e as validações apresentadas na formação continuada de professores. Nossa hipótese é que ao ter acesso ao conhecimento sistematizado, os docentes modificam sua conduta diante da observação de resultados com comprovação científica</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2050 O DESENVOLVIMENTO DO DESENHO E SUA RELAÇÃO COM A GÊNESE DA ESCRITA NA IDADE PRÉ-ESCOLAR: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL 2023-12-05T18:41:42+00:00 Simone Cristiane Bocchi jessicaveloso@estudante.ufscar.br Eliza Maria Barbosa jessicaveloso@estudante.ufscar.br <p>Este artigo apresenta as discussões resultantes de pesquisa de mestrado que teve como objeto o desenho como atividade produtiva e acessória da idade pré-escolar, precursora da escrita, forma mais aperfeiçoada do sistema de representações. Este estudo surge das observações e reflexões sobre as tarefas escolares de desenho desenvolvidas em turmas pré-escolares nas quais os professores geralmente tratavam os desenhos como tarefas não promotoras de aprendizagem, resultando em desenhos infantis estereotipados com pouca ou nenhuma inserção no desenvolvimento da imaginação, da atividade criativa e no processo de apropriação da escrita pelas crianças. Buscando apresentar essa discussão, este artigo está organizado em três partes: inicialmente discute-se à luz dos postulados do Materialismo Histórico e da Psicologia Histórico-Cultural os conceitos de atividades principal, acessória e produtiva do desenvolvimento, articulando ao desenho. Em seguida, aborda-se, na perspectiva vigotskiana, o processo de elaboração do simbolismo na infância, destacando o gesto, o desenho e a brincadeira de papéis sociais como elementos fundamentais para o desenvolvimento da linguagem escrita e, por fim, apresentamos proposições para o trabalho educativo, buscando refletir em quais circunstâncias educativas intencionais os desenhos podem materializar aspectos que indicam a transição da simbologia própria do desenho para a simbologia da escrita.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1565 CAMINHOS PARA O ENTENDIMENTO E TRANSFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DO DOCUMENTÁRIO “A EDUCAÇÃO PROIBIDA” 2022-12-30T19:34:04+00:00 Guilherme Cocato guilhermecocato@gmail.com Esta resenha aborda uma obra audiovisual com grande potencial para o entendimento do surgimento das práticas educacionais modernas e o seu desenvolvimento ao longo dos últimos séculos. Neste contexto, pode-se compreender para quais finalidades a educação em massa foi criada, quais as suas limitações e, esperançosamente, como podem ser transformadas. O autor da obra nos mostra diferentes possibilidades de práticas educacionais alternativas, mais próximas da emancipação individual de cada sujeito e, simultaneamente, voltadas à construção de um sentimento de cooperação coletiva necessária a qualquer formação social que se pretenda menos excludente e alienante. São elementos que podem ser abordados em qualquer disciplina ou processos de ensino e de aprendizagem, tornando a película “A Educação Proibida” obrigatória nos espaços de formação educacional. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1861 "CRIANÇA CALÇADA, CRIANÇA SADIA!" OS UNIFORMES NO PERÍODO DE EXPANSÃO DA ESCOLA PÚBLICA PAULISTA. 2022-12-30T18:57:26+00:00 Vinicius Kapicius Plessim vinikapicius@usp.br A resenha tem como objetivo analisar as contribuições para o campo educacional brasileiro da obra: "Criança calçada, criança sadia!" Os uniformes no período de expansão da escola pública paulista. Neste sentido, procuramos entender a importância que as vestimentas escolares assumem nesta realidade por se desvelarem legitimadores das desigualdades sociais existentes nas instituições educacionais. Assim, procuramos compreender o papel do uniforme e da reprodução da cultura escolar dominante sobre a sociedade, a formação de uma "fantasia" de igualdade dentro da escola através deste vestuário. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/2042 EDITORIAL 2023-12-05T18:06:35+00:00 Maria Cecília Luiz jessicaveloso@estudante.ufscar.br 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1826 EXERCENDO A CIDADANIA NO CHÃO DA ESCOLA: APRENDENDO A CONSERVAR O PATRIMÔNIO PÚBLICO ESCOLAR 2022-12-30T18:17:11+00:00 Marilene Ferreira Lobo marilenegeo12@gmail.com Muito se fala sobre cidadania, mas quais ações as escolas estão desenvolvendo para esclarecer e demonstrar na prática para os alunos como tudo isso funciona? O tema escolhido para este trabalho reflete constantemente a problemática vivida em muitas escolas brasileiras, onde se fala muito sobre cidadania, porém, muitas vezes as ações desenvolvidas dentro da escola não vão de encontro com o fortalecimento da prática de ser cidadão. A experiência aqui apresentada foi vivenciada na EETI Bilingue Professor Djalma da Cunha Batista no ano de 2017 com o objetivo de preparar o educando para o exercício da cidadania, despertando nele através das ações desenvolvidas, a consciência de zelar o patrimônio público escolar, e assim contribuir na formação de uma sociedade mais justa e equilibrada, e conhecedora dos seus direitos e deveres. A metodologia utilizada no trabalho foi a qualitativa, atendendo os requisitos da pesquisa – ação participante. Os resultados obtidos, são considerados favoráveis uma vez que foi possível perceber algumas mudanças de hábito dos alunos dentro da escola. 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia https://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/1899 HORTA SUSPENSA NA ESCOLA: CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL EM AULAS DE BIOLOGIA 2023-01-14T13:49:31+00:00 Januza Vasconcelos fvjanuza@gmail.com Paula Ernestina Cardoso pcardoso525@gmail.com Camila Salgado Lemke camilalemke9@gmail.com <p>O presente estudo foi desenvolvido para a disciplina de Didática do Ensino de<br>Biologia do curso de graduação de Licenciatura em Ciências Biológicas, foi realizado em uma<br>escola pública municipal, situada na região central da cidade de Pelotas – RS, tendo como<br>objetivos, levar conhecimentos sobre plantas medicinais e também estimular atividades de<br>cooperação entre os alunos através do trabalho em equipe, na construção de uma horta suspensa<br>na escola, valorizando os conhecimentos prévios-populares, traçando uma ponte entre os<br>mesmos e o conhecimento científico. A pesquisa está amparada na pesquisa-ação, onde foram<br>desenvolvidos dois encontros, o primeiro serviu para avaliar o conhecimento prévio dos<br>estudantes sobre o tema Plantas Medicinais, através de um jogo de perguntas sobre o assunto, e<br>no segundo encontro foi construída uma horta suspensa. Por fim, foi aplicado um questionário<br>contendo três perguntas dissertativas acerca dos pontos positivos, negativos e sugestões por<br>parte dos estudantes. Também foi adotado pelas pesquisadoras um diário de campo para os<br>registros que julgassem pertinentes. Concluiu-se então que, os alunos, de modo geral, foram<br>participativos e curiosos. Mostraram ter um considerável conhecimento prévio sobre as plantas<br>medicinais e a confecção da horta ocorreu como o esperado.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Cadernos da Pedagogia